Brasil, 25 de Setembro de 2016
A- A A+

TOKIO MARINE SEGURADORA

Filtro bolha: a verdade por trás do que aparece no seu feed

  • Escrito por  InformaMídia Comunicação
  • Publicado em Demais
  • Imprimir
  • E-mail
  • Compartilhar::

Imagine um mundo onde todas as pessoas a sua volta discutem os mesmos assuntos, têm as mesmas opiniões, e, portanto, concordam com você. Ouvem as mesmas músicas, leem os mesmos livros, trabalham no mesmo segmento, etc. Seria tediosamente estranho e perigosamente alienador! Graças ao que ficou conhecido como Filtro Bolha, esse mundo existe e chama-se internet.

Eli Pariser, em 2011, fez uma apresentação no TED falando sobre o tema. Segundo ele, o filtro bolha é uma característica da web de apresentar como resultado de busca apenas o que é relevante para o usuário. No inicio do discurso, Eli apresenta essa “ferramenta” como algo positivo da internet e como as preferências e relevância dos temas seriam importantes para separar o joio do trigo em um universo de informações. No entanto, no decorrer, ele desconstrói esse argumento e começa a defender que, no frigir dos ovos, isso é algo prejudicial.

O fato é que o filtro bolha aprisiona os internautas a verem, ouvirem, assistirem e comentarem apenas sobre assuntos que conhecem e concordam. Com as ferramentas de buscas e as timelines programadas para nos mostrar nossas preferencias, fica cada dia mais difícil chegar à conteúdos que nos desafiem e nos façam mudar de opinião, gosto ou preferência.

O que pouca gente sabe, é que todos os dados apresentados pelas redes seja facebook ou até mesmo a pesquisa do Google sofrem interferência dos seus algoritmos para que apresentem apenas aquilo que realmente te interessa, aquilo que a tecnologia acredita ser de extremo valor para o que você procura ou quer ver.

Façamos um teste. Role sua timeline e tente encontrar aquele seu amigo com quem você não interage faz alguns meses. Certamente você não o encontrará. Não porque ele parou de postar, mas sim porque o seu algoritmo entendeu que aquela pessoa não é relevante para você e parou de mostra-la na sua timeline. Para aprimorar esse teste, faça uma busca no Google sobre um assunto aleatório e peça para que seu amigo faça a mesma pesquisa na ferramenta dele, você perceberá que os resultados não serão os mesmos.

Até ai ok, a final de contas é relativamente fácil recriar preferências e reprogramar essas condições de navegação. O problema é que 30% da audiência de um portal de notícias é gerada por meio das redes sociais. E os jornais, por sua vez, para conquistarem relevância digital e atraírem leitores para suas páginas, precisam ser cada dia mais partidários, sensacionalistas e, por que não dizer, caçadores de clicks.

A primeira vista, parece assustador descobrir que estamos imersos em uma bolha sem ver ou interagir com o mundo lá fora. A internet nasceu para democratizar o acesso a informação, por isso mesmo parece difícil acreditar que exista dentro desse contexto algo tão contraditório. Não estou falando para sair das redes sociais, parar com as pesquisas no Google e viver na época das caverna. Minha proposta é que passemos a buscar a fonte de cada conteúdo, e entender o contexto geral dos temas do dia a dia. Buscar ler opiniões contrárias, que além de enriquecer o discurso, vão desafia-lo e àquilo que você tem como verdade absoluta. Sugiro que tomemos o controle sobre o conteúdo que consumimos, antes que alguém faça isso por nós.

Daniel Galvão é publicitário especializado em mídias digitais e fundador da Mango Digital.

Sobre a Mango Digital: www.mangodigital.com.br / (11) 3424-3250

 

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte.
 www.segs.com.br

Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

voltar ao topo

Compartilhar ou Seguir

Sobre nós::

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::

SEGS NO SEU IDIOMA::
Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Ao se cadastrar, você aceita todos os Termos e Condições de Uso do Segs.com.br que consta no rodapé de todas as páginas do SEGS.