Brasil, 27 de Setembro de 2016
A- A A+

TOKIO MARINE SEGURADORA

Caxinguelê é o grande vencedor do Festival de Cinema de Barra do Piraí

O curta do Colégio Construir - Lápis de Cor levou pra casa os prêmios de Melhor Roteiro, Melhor Direção e Melhor Áudio

Sucesso! Essa é a palavra que melhor define o 7º FestCine – Festival Internacional Estudantil de Cinema de Barra do Piraí-RJ. Realizado entre os dias 15 a 21 de maio em uma estrutura montada na Praça Nilo Peçanha, no Centro, o FestCine atraiu cerca de cinco mil pessoas durante os sete

dias de apresentações, segundo os organizadores. Na noite de encerramento, o curta 'Caxinguelê' foi o grande destaque. O filme produzido pelos alunos do Colégio Construir - Lápis de Cor foi o maior vencedor, levando o troféu Dom Quixote nas categorias Melhor Áudio, Melhor Roteiro e Melhor Direção, além de receber menção honrosa pela Melhor Fotografia.

- Nós ficamos muito felizes com integração e o reconhecimento dos alunos no Festival. Esse tipo de projeto incentiva os estudantes - ressalta a diretora da escola, Maria Margareth da Silva Souza. Alguns alunos que antes não se mostravam motivados com os estudos, começaram a participar mais. O reflexo dessa valorização da cultura dentro de sala de aula é incrível. E a gente só tem a agradecer pela oportunidade dos nossos alunos participarem.

A mostra de cinema reuniu cerca de 500 estudantes de 20 escolas do município na competição local, dez escolas do Brasil selecionadas para a competição nacional, além de três instituições do Irã, Argentina e Rússia que se apresentaram na mostra internacional, sem caráter competitivo. Na mostra nacional o curta 'Aí, cadê meu cartão?', da Escola Municipal Narcisa Amália, da cidade do Rio de Janeiro, recebeu o troféu Dom Quixote na categoria Melhor Filme e o prêmio de R$ 2 mil.

A grande surpresa da noite ficou por conta do documentário 'O homem que virou filme', do Colégio Estadual Senador Paulo Fernandes, que levou o prêmio Dom Quixote na categoria Melhor Filme, apesar de não ter ganhado a primeira colocação em outras categorias. A aluna Paloma Gonçalves Coelho conta que ficou muito feliz com o resultado.

- A gente estava torcendo, mas foi uma surpresa muito grande. Quando a gente começou a fazer o filme o professor teve que explicar pra gente o que era um documentário. O trabalho foi muito difícil, tivemos que remarcar as gravações diversas vezes, mas esse prêmio mostra que valeu muito a pena - afirma a estudante, emocionada.

Grandes nomes

A festa de encerramento contou com a presença do prefeito de Barra do Piraí, Maércio de Almeida, do secretário municipal de Trabalho e Desenvolvimento Econômico e diretor geral do Polo Audiovisual, Roberto Monzo e do cineasta Robson Monteiro, da produtora audiovisual Mauá Filmes. No corpo de jurados: Hsu Chien Hsin, diretor e roteirista premiado; Rodrigo Rodrigues, ator, diretor e produtor residente em Londres; Kate Lyra, atriz, escritora e pesquisadora, além de Matteo D’arienzo, Carmine Tedesco e Alessandro Costantino, jurados do Giffoni Film Festival, o maior festival de cinema jovem do mundo.

- Eu fico muito feliz de ver esse tipo de inciativa entre estudantes tão jovens. Eu sou apaixonado por cinema, trabalho com isso há muito tempo, mas só tive a oportunidade de ter esse tipo de contato quando entrei na faculdade de Cinema - conta o jurado Hsu, que recentemente dirigiu episódios das séries Pé na Cova e Sexo e as Negas, da rede Globo . Esse tipo de trabalho tem o potencial de mudar a realidade desses alunos e eu me sinto honrado de poder julgar o trabalho deles.

 

O FestCine faz parte do Projeto Luz, Câmera, Educação do Polo Audiovisual de Barra do Piraí em parceria com a produtora Mauá Filmes. O projeto que, existe desde 2009, ensina todas as etapas de produção cinematográfica a alunos do 6º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio. Este ano o evento de abertura contou com a participação do ator Tony Ramos, homenageado pelos 52 anos de carreira, e do diretor Ruy Guerra, que recebeu o troféu Mestre do Cinema. O ator protagonizou o longa Quase Memória, de Ruy Guerra, filmado no Polo Audiovisual da cidade.

- Barra do Piraí chama a atenção por ter, além de uma boa localização entre o eixo Rio - São Paulo, os cenários perfeitos para diversos tipos de locações. Aqui nós temos casarões históricos do século 19, fazendas ao ar livre que permitem gravações sem a necessidade dos produtores recorrerem a estúdios. E isso gera economia pra eles - explica o diretor do Polo Audiovisual, Roberto Monzo. A gente quer trabalhar com uma indústria criativa, que movimente a economia da cidade e transforme Barra do Piraí na cidade do Audiovisual. Nós já temos tudo encaminhado para construir uma Escola Livre de Cinema na cidade e isso faz parte de um trabalho que a gente realiza aqui, hoje, pensando no futuro.

Filmes premiados no 7º FestCine

Categoria: Melhor Áudio

1º lugar, Prêmio Dom Quixote: Caxinguelê (Colégio Construir/Lapis de

Cor)

2º lugar: O depois é agora (Ciep 310 Prof. Alice Aiex)

3º lugar: O homem que virou filme (Colégio Estadual Senador Paulo Fernandes)

Categoria: Melhor Arte

1º lugar, Prêmio Dom Quixote: Nos bastidores do amor (Colégio Estadual Dr.

Alvaro

Rocha)

2º lugar: O homem que virou filme (Colégio Estadual Senador Paulo Fernandes)

3º lugar: O depois é agora (Ciep 310 Prof. Alice Aiex) Categoria: Melhor

Roteiro

Categoria: Melhor Roteiro

1º lugar, Prêmio Dom Quixote: Caxinguelê (Colégio Construir/Lapis de Cor)

2º lugar: Nos bastidores do amor (Colégio Estadual Dr. Alvaro Rocha) 3º

lugar: O homem que virou filme (Colégio Estadual Senador Paulo Fernandes)

Categoria: Melhor Direção

1º lugar, Prêmio Dom Quixote: Caxinguelê (Colégio Construir/Lapis de Cor)

2º lugar: Nos bastidores do amor (Colégio Estadual Dr. Alvaro Rocha)

3º lugar: O homem que virou filme (Colégio Estadual Senador Paulo Fernandes)

Categoria: Melhor Ator

1º lugar, Prêmio Dom Quixote: Lucio Teixeira, pelo filme Do jeito que eu

sempre vi

(APAE)

2º lugar: Thauan dos Santos, pelo filme Amor e fúria (Colégio Estadual Nilo

Peçanha)

3º lugar: Weverton de Leon, pelo filme Iguais (Pestalozzi)

Categoria: Melhor Atriz

1º lugar, Prêmio Dom Quixote: Evelyn Mayrink, pelo filme Amor e fúria

(Colégio Estadual Nilo Peçanha)

2º lugar: Alessandra Amaral Soares, pelo filme O aluno do ano (Colégio

Estadual Adelino Terra)

3º lugar: Michelly Barbosa, pelo filme A lição do brincar (Ciep 428

Municipal Mariana Coelho)

Categoria: Melhor Filme Júri Popular

1º lugar, Prêmio Dom Quixote: Amor e fúria (Colégio Estadual Nilo Peçanha)

2º lugar: Guerreiros (Colégio Estadual Prof. Maia Vinagre)

3º lugar: Do jeito que eu sempre vi (APAE)

Categoria: Melhor Filme

1º lugar, Prêmio Dom Quixote: O homem que virou filme (Colégio Estadual

Senador Paulo Fernandes)

2º lugar: Caxinguelê (Colégio Construir/Lápis de Cor)

3º lugar: Nos bastidores do amor (Colégio Estadual Dr. Álvaro Rocha)

Categoria: Melhor Filme

Nacional Aí, Cadê Meu Cartão? (E. M. Narcisa Amália – Rio de Janeiro/RJ)

Menção Honrosa: Melhor Fotografia

Caxinguelê (Colégio Construir/Lápis de Cor)

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte.
 www.segs.com.br

Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

voltar ao topo

Compartilhar ou Seguir

Sobre nós::

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::

SEGS NO SEU IDIOMA::
Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Ao se cadastrar, você aceita todos os Termos e Condições de Uso do Segs.com.br que consta no rodapé de todas as páginas do SEGS.