Brasil, 26 de Setembro de 2016
A- A A+

TOKIO MARINE SEGURADORA

Cantores mirins: o que os diferencia dos adultos e quais os cuidados que devem ser tomados

  • Escrito por  ADCom Comunicação Empresarial
  • Publicado em Demais
  • Imprimir
  • E-mail
  • Compartilhar::

Nos últimos anos, uma série de reality shows invadiu as emissoras de TV. Primeiro nos Estados Unidos, espalhando-se mundo a fora e chegando também ao Brasil. Em especial atrações do gênero musical, na linha de American Idol, The Voice, Superstar, The X Factor, entre outros, são programas que, quase sempre, registram números bastante elevados de audiência, criam tendências e interferem na vida de muita gente. As crianças não ficam à margem disso tudo e, muitas delas, influenciadas pelo que assistem na televisão, passam a ter como objetivo de vida, antes mesmo de entrar na adolescência, uma carreira artística profissional.

Mas como a criança deve ser preparada segundo o ponto de vista médico? Quais as diferenças em relação aos adultos, os cuidados necessários que devem ser tomados para não prejudicar a saúde, como trabalhar corretamente as cordas vocais e quais acompanhamentos especializados são necessários?

Para esclarecer todas essas dúvidas, consultamos o médico otorrinolaringologista, Dr. Gustavo Korn*.

Quais as principais diferenças identificadas entre crianças e adultos no que diz respeito às cordas vocais?

As cordas vocais têm um comprimento menor na infância do que nos adultos. O crescimento ocorre de forma diferente de acordo com o gênero, sendo que no sexo masculino o crescimento é maior do que no feminino. Devemos lembrar que a produção da voz não depende apenas da vibração das cordas vocais como também de todo o trato vocal e da caixa torácica (onde ficam os pulmões) cujas dimensões são diferentes nas crianças em relação aos adultos. Na adolescência, a mudança do corpo vai influenciar na voz.

O preparo necessário para desempenhar o canto é diferente de acordo com a idade ou não muda?

O que deve ser levado em conta é o momento da muda vocal, momento em que a voz nas meninas diminui três semitons e, nos meninos, uma oitava. Essa fase de transição é menos percebida nas meninas, já nos meninos a queda da frequência fundamental é mais pronunciada, sendo que em alguns casos pode resultar em alterações tanto na voz falada quanto na voz cantada.

Como funciona a transição da voz por conta da mudança de idade?

Nos meninos a muda vocal ocorre em torno dos 13 aos 15 anos e nas meninas é entre os 12 e os 14 anos. A frequência da voz diminui, da voz infantil na transição para a voz adulta, de forma que essa mudança é mais destacada nos meninos. Essa mudança faz parte das alterações que ocorrem na puberdade. Os meninos estão mais sujeitos a alterações vocais em relação as meninas devido a essa maior transição.

Existe uma idade mais indicada para que a criança comece a desenvolver o canto?

Não, tanto que temos grandes revelações que surgem na música profissional ainda muito jovens. Porém, a muda vocal sempre deve ser considerada durante o desenvolvimento do canto.

Quais prejuízos o excesso de canto ou esforço para cantar pode ocasionar?

Assim como qualquer outra atividade vocal, o canto deve ser realizado de forma correta, sem abusos, pois isso pode resultar em rouquidão ou outra alteração da voz (quadro de disfonia). Em um primeiro momento, podemos observar alteração na função sem uma lesão (na nomenclatura médica dita como disfonia funcional); ou em um estágio posterior, o uso abusivo ou incorreto da voz acarreta em lesões (na nomenclatura médica dita como disfonia organo-funcional), como por exemplo nódulos de pregas vocais e pólipo de pregas vocais, acarretando em dificuldades para cantar e prejuízo da resistência vocal.

Deve haver um acompanhamento especializado? Em caso positivo, como esse acompanhamento funciona?

Sim, o ideal é que todos os profissionais que utilizam muito a voz tenham uma orientação de como usar o trato vocal da forma mais adequada. Assim como uma pessoa que faz academia precisa de uma avaliação cardiológica - para evitar riscos nos exercícios, os cantores, como atletas da voz, deveriam inicialmente fazer uma avaliação funcional e estrutural do trato vocal e, em especial, da laringe. O procedimento deve ser acompanhado por um médico otorrinolaringologista através da realização de uma fibronasolaringoscopia seguida de uma telelaringoestroboscopia. A presença do professor de canto também é fundamental para oferecer a técnica correta e segura, e a análise fonoaudiológica, que complementa a avaliação médica, fornecendo dados sobre a voz, assim como tem papel fundamental na terapia de pessoas com alterações vocais.

Dr. Gustavo Korn é Membro da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial (ABORL-CCF), Diretor da Academia Brasileira de Laringologia e Voz (ABLV) e Coordenador do Ambulatório de Voz Profissional da Universidade Federal de São Paulo / Escola Paulista de Medicina. (UNIFESP-EPM).

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte.
 www.segs.com.br

Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

voltar ao topo

Compartilhar ou Seguir

Sobre nós::

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::

SEGS NO SEU IDIOMA::
Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Ao se cadastrar, você aceita todos os Termos e Condições de Uso do Segs.com.br que consta no rodapé de todas as páginas do SEGS.