Brasil, 29 de Setembro de 2016
A- A A+

TOKIO MARINE SEGURADORA

Ciências da Vida é tema da 3ª edição da Casa Rio. Evento aponta biotecnologia como negócio em crescimento

  • Escrito por  APPROACH COMUNICAÇÃO INTEGRADA
  • Publicado em Demais
  • Imprimir
  • E-mail
  • Compartilhar::

Exemplo de empresa que busca inovação nas universidades brasileiras, a biofarmacêutica Biozeus foi destacada por especialistas durante o encontro

Nessa última quarta-feira, 13/04, foi realizada a primeira conferência setorial da Casa Rio, no Museu do Amanhã, com o tema Ciências da Vida. Em foco, o setor de Biotecnologia, que segundo estudos da JP Morgan, líder global em serviços financeiros, tem potencial para movimentar cerca de R$ 445 bilhões em todo o mundo até 2019. Durante o evento, que reuniu investidores nacionais e internacionais, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, participou da abertura e destacou o potencial da cidade em atrair novos investidores para esse setor em ascensão.

“Reconhecemos que há diversos entraves que dificultam o progresso da inovação, por conta da carga tributária e burocracia nos processos, por exemplo. Mas sabemos também que a cidade do Rio de Janeiro apresenta um ambiente propício para que haja investimento nesses setores, uma vez que estamos cercados de universidades, parques tecnológicos e instituições de pesquisas de grande excelência. Por isso, um debate como este traz a oportunidade de novos negócios atraindo investidores não apenas nacionais, mas também estrangeiros para nossa cidade”, aponta Paes.

No primeiro painel, focado em Biotecnologia, o presidente da Interfarma, Antônio Brito, ressaltou que é fundamental que as empresas invistam em inovação, mesmo sendo uma área de alto risco, uma vez que o Brasil precisa, segundo ele, encarar a inovação como obrigação, e não como uma opção. “O País já avançou em vários aspectos, mas temos capacidade para crescer mais, pois nossas universidades precisam enxergar as oportunidades da pesquisa aplicada à indústria, assim como essa indústria precisa investir mais em pesquisas. O governo, por sua vez, deve promover um cenário favorável e apontar as prioridades de investimento em Biotecnologia”, ressalta Brito.

Já para o representante do BDNES, João Paulo Pieroni, são poucas as empresas que buscam relacionamento com as universidades. “Não basta esperar que a universidade produza pesquisa aplicada. É preciso saber o que está sendo produzido no ambiente acadêmico. Um bom exemplo é a empresa Biozeus, que vem realizando esse papel de identificar nas universidades inovações radicais com potencial para gerar novos fármacos”.

No segundo painel do evento, com tema sobre Pesquisa Clínica, o CEO da Biozeus, Luis Eduardo Caroli, destacou a importância de buscar inovação radical nas universidades para atender a uma necessidade global. “A inovação radical muda paradigmas e traz melhorias à sociedade. Seu desenvolvimento tem risco e custo elevados que somente se justificam diante da perspectiva de atender o mercado global. De fato, o segmento farmacêutico não tem fronteiras nem nacionalidade”, ressalta Caroli. Também participaram do encontro a representante da Secretaria Municipal de Saúde, Betina Durovni, e a representante da Roche, Camila Diaz, além de executivos de multinacionais dos setores de Fármacos e de Biotecnologia, e de pesquisadores e autoridades formuladoras de políticas públicas.

No Brasil, a área de Biotecnologia está em ascensão e, nos próximos três anos, o País deve saltar do 10º para o 5º lugar no ranking do setor. Com a publicação do Marco Legal de Ciência, Tecnologia e Inovação, em janeiro de 2016, a expectativa é que os investimentos no desenvolvimento de pesquisas qualificadas nas universidades brasileiras sejam ampliados.

Desde 2006, o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCTI) acompanha essa evolução e revela que em 2014 foram realizados pouco mais de 900 contratos de transferência de tecnologia. Também de acordo com dados do MCTI, os investimentos repassados as universidades, em decorrência de parcerias com empresas privadas, saltaram de R$ 700 mil, em 2006, para R$ 215 milhões, em 2014.

Sobre a Biozeus

Criada em 2012, a Biozeus é uma empresa biofarmacêutica brasileira com foco na translação de pesquisas acadêmicas nacionais para o desenvolvimento de medicamentos — classificados como inovações radicais e promissores em atender necessidades médicas reais — em direção ao mercado farmacêutico global. Com investimentos do Fundo BBI Financial, fundo brasileiro de venture capital voltado exclusivamente para o segmento de Ciências da Vida, a Biozeus tem a expertise científica e de negócios para buscar, selecionar, investir e conduzir as diversas etapas de desenvolvimento e comercialização de fármacos, desde os estágios iniciais até a etapa quando o projeto é licenciado para a indústria farmacêutica, que assume a fase final do desenvolvimento e comercialização global.

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte.
 www.segs.com.br

Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

voltar ao topo

Compartilhar ou Seguir

Sobre nós::

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::

SEGS NO SEU IDIOMA::
Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Ao se cadastrar, você aceita todos os Termos e Condições de Uso do Segs.com.br que consta no rodapé de todas as páginas do SEGS.