A- A A+

TOKIO MARINE SEGURADORA

Comitê de Auditoria está presente em 49% das empresas brasileiras

  • Escrito por  Ricardo Viveiros & Associados - Oficina de Comunicação
  • Publicado em Seguros
  • Imprimir
  • Compartilhar::

Estudo produzido pelo ACI Institute revela também que 47% das organizações adotam um código de boas práticas de Governança Corporativa

De acordo com a 11ª edição do estudo A Governança Corporativa e o Mercado de Capitais, o mais frequente comitê de assessoramento ao Conselho de Administração continua sendo o Comitê de Auditoria, existente em 109 empresas (eram 106 no ano anterior), seguido pelo Comitê de Recursos Humanos, existente em 60 empresas. O Estudo é realizado pelo ACI Institute e o Board Leadership Center, iniciativas da KPMG, e analisa 223 companhias em níveis diferenciados de governança corporativa: Novo Mercado, Nível 2, Nível 1 e Básico (antigo Tradicional).

“É notória a importância do Comitê de Auditoria, visto que o processo de supervisão garante a integridade dos controles internos e a efetividade do gerenciamento de riscos e do compliance das companhias. Não à toa está presente em parcela significativa das companhias e sua obrigatoriedade, no formato de comitê de auditoria estatutário está sendo discutida pela BM&FBovespa junto ao mercado para as companhias listadas no Novo Mercado e Nível 2. O mercado brasileiro está cada vez mais exigente e é preciso manter o foco na transparência para obter êxito”, comenta o sócio da KPMG no Brasil e líder do ACI Institute, Sidney Ito.

O estudo mostra, também, que 60% da composição do Conselho de Administração é formada por conselheiros externos, 30% por conselheiros independentes e 10% de executivos. Estes índices estão bastante alinhados às recomendações do Código Brasileiro de Governança Corporativa, documento lançado em 2016 que unifica princípios e práticas de governança corporativa. Ainda sobre os dados coletados no Estudo, 31% dos membros do conselho de administração foram indicados pelos acionistas minoritários.

Outro dado que consta no levantamento é que um código de boas práticas de Governança Corporativa é adotado por 47% das empresas analisadas. Dentre elas, o índice mais alto está no Nível 1 com 67%, seguida pelo Novo Mercado (51%), Nível 2 (48%) e Básico (18%).

“No atual cenário brasileiro, podemos avaliar as boas práticas de governança como vantagem competitiva. O crescente foco na qualidade além das informações financeiras tem abrangido a efetividade dos controles internos, do gerenciamento de riscos, do compliance e a interação da administração com os auditores independentes. Estes fatores tornam as companhias mais estruturadas e sustentáveis, o que evidencia para o mercado a responsabilidade e credibilidade da empresa”, afirma Ito.

Outros destaques do Estudo :

- 50% das empresas informam haver relações familiares no Conselho de Administração;

- 6,4% é a porcentagem média de mulheres no Conselho de Administração;

- 73% possuem política de gerenciamento de riscos, ou justificam sua inexistência;

- 60% das empresas apresentam conselho fiscal instalado, sendo que 28% atuam de forma permanente.

Sobre estudo

A 11ª edição do Estudo de Governança Corporativa e o Mercado de Capitais tem como base 223 Formulários de Referência das principais empresas abertas brasileiras listadas nos níveis diferenciados de governança da BM&FBovespa: Novo Mercado (124 empresas), Nível 2 (21 empresas), Nível 1 (28 empresas) e as 50 maiores do nível Básico (antigo Tradicional).

Sobre a KPMG

A KPMG é uma rede global de firmas independentes que prestam serviços profissionais de Audit, Tax e Advisory. Estamos presentes em 155 países, com mais de 174.000 profissionais atuando em firmas-membro em todo o mundo. As firmas-membro da rede KPMG são independentes entre si e afiliadas à KPMG International Cooperative (“KPMG International”), uma entidade suíça. Cada firma-membro é uma entidade legal independente e separada e descreve-se como tal.

No Brasil, somos aproximadamente 4.000 profissionais distribuídos em 13 Estados e Distrito Federal, 22 cidades e escritórios situados em São Paulo (sede), Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Cuiabá, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, Joinville, Londrina, Manaus, Osasco, Porto Alegre, Recife, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, São Carlos, São José dos Campos e Uberlândia.

Twitter: http://www.twitter.com/@kpmgbrasil

Site: kpmg.com/BR

Linkedin: www.linkedin.com/company/kpmg-brasil

Facebook: facebook.com/KPMGBrasil

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...
 
www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

voltar ao topo

Sobre nós::

 

Siga-nos::

 

Notícias::

Mais Itens::