A- A A+

TOKIO MARINE SEGURADORA

Cartas da Bessarábia: Philos lança sua terceira produção inédita em novembro

  • Escrito por  Renata Ramos
  • Publicado em Demais
  • Imprimir
  • Compartilhar::

Documentário, em parceria com a GloboNews, apresenta a jornalista Leila Sterenberg em uma jornada de descoberta pela antiga Bessarábia, terra de seus avós paternos

De onde viemos? Quem somos? O que é ser de algum lugar? “Cartas da Bessarábia”, produção dos canais Philos e GloboNews, tenta responder essas perguntas que permeiam a história de muitos brasileiros descendentes de estrangeiros. Indagações que viajaram na mala da jornalista Leila Sterenberg para a Bessarábia, hoje República Moldova – país mais pobre da Europa, em seu primeiro documentário. O resultado dessa viagem em busca das origens familiares é a nova produção criada especialmente para o canal online e on demand, que estará disponível para os assinantes a partir de 4 de novembro.

Durante o percurso de quase 2.500km de estrada e seis línguas diferentes, Leila se deparou com os mais diversos personagens, desde tecelã, artista plástico e ciganos, até filósofo, historiador, cientista político, jornalista e diplomata. Ao conversar com cada um deles, fez descobertas e uma grande reflexão sobre nacionalidade, identidade cultural, preconceito e pertencimento.

O filme conduz sua narrativa norteado por perguntas que acompanham desde sempre a humanidade e que levaram a jornalista Leila Sterenberg a uma jornada pelo mundo desconhecido da Bessarábia, atual República Moldova, terra de seus avós paternos. Foram 18 dias percorrendo a Romênia e a Moldova, examinando o passado, buscando encontrar vestígios de uma história desenhada apenas por cartas e lembranças.

“Apresentamos uma Romênia que se aproxima em muitos aspectos do Brasil, seja na corrupção, seja no caos estético das fachadas dos prédios, seja na preponderância do automóvel particular sobre o transporte coletivo. A Romênia, assim como o Brasil, viveu a escravidão. Ambos são frutos de projetos nacionais da elite que passaram por ditaduras traumáticas”, conta Leila.

O documentário mostra ainda a região da Transnístria, um lugar que dificilmente permite filmagens de estrangeiros. Pela relação de Leila com o lugar – sua avó paterna morreu lá – ela conseguiu entrar com sua equipe. Tecnicamente, a Transnístria é um país que não existe, pois se declarou independente em 1990, mas não é reconhecido pela comunidade internacional. Leila e equipe também passaram pela Gagaúzia, um território semiautônomo da Moldova. Lá vivem pessoas de etnia turca oriunda da Bulgária, com língua própria, além do russo. O lugar mantém boas relações com Rússia e Turquia, países que não se relacionam de forma amigável.

“Fui a primeira pessoa da família a voltar àquelas bandas, desde que meus avós saíram de lá nos anos 30. Muitos judeus brasileiros vieram da tal Bessarábia, mas poucos são os descendentes que sabem onde fica e o que aconteceu com o lugar”, comenta Leila.

O filme apresenta uma Romênia que está longe do roteiro turístico. A ideia é fugir do estereótipo das viagens à região e abordar temas como vestígios da colonização romana no começo da era cristã; a superposição de culturas, que incluem saxões e húngaros na Transilvânia; os ciganos e sua música; os artesãos e homens do campo, tão distantes do glamour das grandes capitais do Velho Mundo.

Sobre o Philos

Criado pela Globosat, o Philos não é um canal tradicional. Com um vasto acervo que reúne os melhores documentários e espetáculos inesquecíveis, Philos está disponível no modelo de subscription video on demand (SVOD), em que o espectador escolhe o momento e o conteúdo que deseja assistir, quantas vezes quiser, por meio de uma assinatura.

Com produções de altíssima qualidade, Philos reúne documentários sobre arte, ciência, história, atualidades, música, povos e culturas; debates e entrevistas; e espetáculos de dança e música – tudo em alta definição (HD).

Para ter acesso ao Philos, é necessário contratar o serviço através de uma operadora de TV por assinatura que ofereça o pacote (Vivo e NET, R$ 19,90 mensais) ou pela Globo.com (R$ 21,90 mensais), que dá acesso a todo o acervo. Os conteúdos podem ser assistidos na TV (usando o decoder da operadora), no computador – pelo site www.philos.tv – ou em apps para iPhones, iPads e dispositivos Android. 

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...
 
www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

voltar ao topo

Sobre nós::

 

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::