A- A A+

TOKIO MARINE SEGURADORA

Campanha do Observatório do Terceiro Setor mostra que metade da população desconhece os Direitos Humanos

  • Escrito por  Ana Paula Rogers
  • Publicado em Demais
  • Imprimir
  • Compartilhar::

Com o tema “Direitos Humanos são direitos de todos”, a ação de conscientização já alcançou mais de 560 mil pessoas no Facebook.

Em seus primeiro mês nas redes sociais, a campanha lançada pelo Observatório do Terceiro Setor em sua página no Facebook, “Direitos Humanos são direitos de todos”, aponta um cenário bem significativo do momento brasileiro: 50% das pessoas que participaram da campanha desconhecem o conceito dos Direitos Humanos.

A campanha está no ar desde o dia 22 de agosto e já alcançou mais de 560 mil pessoas. Entre as reações aos diversos posts com imagens chamando atenção para as questões humanitárias, as reações têm se equilibrado entre pessoas moderadas nos comentários, aceitação à campanha, de um modo geral, bem positiva e alguns comentários que ilustram o senso comum em relação aos direitos humanos, mas também muito desconhecimento.

O tema foi lançado pelo Observatório na sequência da campanha “EU ME IMPORTO”, que atingiu mais de 1.500.000 pessoas. “Percebemos a importância dos direitos humanos nas redes sociais. O assunto ainda é desconhecido pela maioria da população, sobretudo dos jovens que interagem nas redes”, ressalta o idealizador do Observatório, o jornalista Joel Scala.

Diante desta realidade, foi lançada uma nova campanha: Direitos humanos são direitos de todos. E os resultados apontados na campanha anterior foram confirmados: há um grande desconhecimento e ausência de uma cultura voltada para os direitos humanos.

Para Joel, este é um problema que só poderá ser solucionado com políticas públicas nas escolas e universidades, além de uma campanha esclarecedora nos veículos de comunicação. “Nossa sociedade precisa entender que temas como educação, saneamento, saúde, segurança, moradia, tudo faz parte dos direitos humanos.”

O Observatório do Terceiro Setor tem investido nesta ideia e colocado os Direitos Humanos como tema principal na cobertura dos projetos realizados pelas entidades de interesse social. Além das redes sociais, o Observatório tem abordado o tema em seu site www.observatorio3setor.com.br e em seus programas de rádio (na Trianon AM, às terças e quintas-feiras, das 14h às 15h, e TV – canais TV ABERTA DE SÃO PAULO, às quartas-feiras, à meia-noite, e nos canais: 9, DA NET, 8, DA VIVO-FIBRA, e 186, DA VIVO.

O Observatório

O Observatório do Terceiro Setor é um grupo de comunicação que visa promover a construção de uma sociedade mais justa, solidária e sustentável, por meio de seus canais: um programa transmitido ao vivo no portal do Observatório; um programa na Rádio Trianon AM 740; um programa de televisão, exibido na TV Aberta São Paulo, nos canais 9 da NET, 8 da Vivo Fibra e 186 da Vivo; o portal e as mídias sociais, Facebook e Instagram.

Em todos estes canais, o Observatório divulga e promove o trabalho realizado por organizações não governamentais, associações e fundações que compõem o Terceiro Setor e temas relacionados.

 

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...
 
www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

voltar ao topo

Sobre nós::

 

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::